Bandeira-UKLanguage   

CLICK DO DIA

Maria-mulata

Apresentamos o Maria-mulata. Esse lindo caranguejo de cor vermelha é facilmente encontrado no Itamambuca Eco Resort, principalmente nas margens do rio Itamambuca. Nosso deck de frente para a praia foi batizado de Maria-Mulata em homenagem a esses curiosos habitantes da margem do rio. Também conhecido como Aratu-vermelho, trata-se de um caranguejo pequeno, com no máximo 6 cm de largura.
Aratu é o nome popular de diversos caranguejos semi-terrestres do mangue, principalmente da família dos sesarmídeos. Possui diversos outros nomes populares regionais, “Aratu vermelho”, “Aratu vermelho-preto”, Aratu do mangue”, “Maria-mulata”, “Carapinha”, “Espia-moça”, “Túnica”, “Anajá”, “Bonitinho”, etc.
Ampla distribuição geográfica, extensa no Atlântico ocidental, do sul da Flórida (EUA) até Santa Catarina, sul do Brasil. Ilhas de Fernando de Noronha e Atol das Rocas. No Atlântico oriental, do Senegal a Angola. É encontrado também na costa pacífica do Panamá. Habita áreas estuarinas das zonas tropicais e subtropicais, predominando no supra e médio-litoral, permanecendo boa parte do tempo emerso. Poderosos osmorreguladores, eles ocupam habitats de salinidades diversas, mas preferem ambientes mais salinos, com valores de 22 a 35%o. Versátil, ocupa praticamente todos os microhabitats do mangue, desde o solo lamoso e arenoso entre raízes e troncos das árvores do manguezal, até as próprias árvores, sendo considerado semi-arborícola. Não constroem tocas, invadindo habitações de outros caranguejos no solo.

CLICK DO DIA

Perereca Dourada - blog

Essa é a Perereca Dourada ou Leiteira. Seu nome científico é Trachycephalus sp.
Ocorre por quase todo o Brasil, desde o sul de Pernambuco até o Rio Grande do Sul e também parte de Minas Gerais.
É uma espécie de grande porte e bem vistosa devido a sua coloração bege e faixas laterais amarelas bordeadas de preto que vão até os olhos. Quando se sente ameaçada solta uma substância pegajosa pelo corpo, que causa ardência se houver eventuais cortes ou ferimentos na pele, em contato com os olhos causa irritação e vermelhidão. Tem hábitos noturnos e arborícolas, e são encontradas em áreas de floresta mais preservadas. Muito comum na área litorânea da Mata Atlântica de São Paulo.
As fêmeas são maiores que os machos e desovam em lagoas temporárias e permanentes. O fato mais curioso sobre essa espécie de anfíbio é que na época de reprodução o macho muda de cor, ficando dourado.

Produção fotográfica no Itamambuca Eco Resort

Hoje o Itamambuca Eco Resort foi cenário para mais uma produção fotográfica.
As marcas de moda feminina "Divina Gata" e "Tropical Fashion" escolheram nossa paisagem paradisíaca para emoldurar as imagens de lançamento de suas coleções primavera-verão 2016.
Com lojas em um dos shoppings atacadistas mais frequentados de São Paulo, o Shopping Mega Polo, as marcas buscavam uma locação com beleza natural compatível com a qualidade de suas peças e que representasse perfeitamente o verão brasileiro, e encontraram no Itamambuca Eco Resort tudo o que procuravam em um só lugar.

CLICK DO DIA

guaiamu

O Guaiamu (Cardisoma guanhumi - nome científico) é um caranguejo da família dos gecarcinídeos. Esse crustáceo pode ser encontrado deste o estado da Flórida, nos Estados Unidos, até a região sudeste do Brasil, quase sempre em locais entre o manguezal lamacento e a área de transição entre este e a mata, normalmente em terreno arenoso e úmido.

Esta é uma espécie ameaçada de extinção, sobretudo devido a caça predatória e a destruição do seu habitat. Em virtude disso, várias atitudes governamentais vêm sendo tomadas, o que inclui a criação de áreas protegidas e a adoção da prática do período de defeso.

São caranguejos de grande porte, possuem carapaça azulada com cerca de dez centímetros de comprimento e chegam a pesar mais de 500 gramas. Tem pinças desiguais, a maior chegando a atingir 30 centímetros, o que facilita levar os alimentos à boca, exceção feita à fêmea, cujas pinças são, normalmente, ambas de tamanhos iguais.
Alimentam-se de frutos e folhas, mas também consomem insetos, animais mortos, detritos do lodo ou qualquer outro alimento que possam transportar para a toca, sendo portanto onívoros. Contudo, se não houver outra alternativa, podem se alimentar até mesmo de caranguejos menores, no ato de canibalismo.

CLICK DO DIA

preguica
Hoje recebemos a ilustre visita de uma Preguiça-de-três-dedos, também conhecida apenas como "Preguiça" ou "bicho-preguiça".
Os nomes populares deste animal remetem ao seu comportamento extremamente lento. "Aí" e "aígue", são os nomes dados ao bicho-preguiça pela população indígena de Ubatuba, são oriundos do vocábulo tupi "a'í", de origem onomatopéica.
As preguiças vivem apenas nas matas do continente americano e estão divididas em seis espécies diferentes, que podem ter dois ou três-dedos nas patas anteriores.
São animais de porte médio (cerca de 3,5 a seis quilogramas quando adultas), o pelo cresce em sentido diferente dos demais mamíferos, isto é, cresce do ventre em direção ao dorso. Essa adaptação se dá ao fato da preguiça passar quase o tempo todo de cabeça para baixo, o que ajuda a água da chuva a correr sobre o corpo do animal.
Possuem membros compridos, corpo curto, cauda curta e grossa, adaptados para o seu modo de vida (sempre pendurados em galhos da copa de árvores altas). Possuem de oito a nove vértebras cervicais, o que lhes possibilita girar a cabeça 270 graus sem mover o corpo. Seus movimentos são sempre muito lentos e costumam dormir cerca de 14 horas por dia.

Localização

Fale Conosco